Pesquise no blog

Visitantes Corais

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Robson (Robgol) - 2000

Robson José do Nascimento, o “Robgol” nasceu em barra de São Miguel – PB, no dia 10 de maio de 1969. Atuando como atacante, começou sua carreira no Paulistano de Pernambuco em 1989.  No ano seguinte foi contratado pelo Náutico onde jogou por seis temporadas e virou ídolo. Foi no clube alvirrubro que Robson ganhou o apelido de “Robgol”. Robson também teve grande destaque no Bahia clube em que conquistou duas Copas do Nordeste e marcou 53 gols. Fez história também no Paysandu com atuações marcantes na Libertadores de 2003 e no Brasileirão de 2005 tendo sido vice artilheiro com 21 gols. Robson jogou no Santa Cruz no ano 2000 e teve grande destaque. Em 2007 elegeu-se deputado estadual pelo Pará. Quatro anos depois enfrentou acusações de desvio de verba da ALEPA.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Amaral - 2007

Alexandre da Silva Mariano, mais conhecido como Amaral, (Capivari, 28 de fevereiro de 1973), é um futebolista brasileiro que joga como volante. Antes de iniciar nas categorias de base do Palmeiras, apesar de muitos pensarem assim, não foi coveiro e sim trabalhou em uma funerária em sua cidade natal. Jogou pela Seleção Brasileira entre 1995 e 1996, incluindo a participação nos Jogos Olímpicos de 1996.
Destaque do time palmeirense, em 1996 foi negociado com o futebol Europeu. Logo de cara, defendeu um grande clube do futebol mundial, o Parma, então campeão da Copa da UEFA, jogando ao lado de craques como Gianluigi Buffon, Lilian Thuram, Hernán Crespo e Tomas Brolin. Encontrou muita dificuldade para se adaptar, e assim foi transferido para o Benfica.
Também não deu sorte no futebol português, e então foi devolvido por empréstimo ao Palmeiras, no ano de 1997. Devido às boas partidas pelo Verdão, o Benfica resolveu dar-lhe outra chance de mostrar seu futebol no cenário internacional. Porém, disputou apenas cinco partidas pela Liga Portuguesa, e acabou voltando para o futebol brasileiro.
Assinou com o Corinthians, maior rival do Palmeiras, o que gerou muita polêmica na época. Foi Campeão Brasileiro em 1998, e ainda levantou a taça do Campeonato Paulista em 1999, antes de ser comprado pelo Vasco da Gama, que preparava um super-time. Junto de Amaral chegaram Edmundo (Fiorentina), Romário (Flamengo) e Juninho Paulista (Atlético de Madrid).
Esse time empilhou diversas taças como o Campeonato Brasileiro de 2000 e a Copa Mercosul de 2000. Depois do sucesso vascaíno, foi vendido ao Fiorentina. Diferente de sua primeira passagem pelo velho continente, desta vez ele conseguiu se firmar, e se manteve na titularidade até 2002, quando o clube italiano foi extinto, devido às dividas superiores a 22 milhões de euros. O clube abriu falência.
No mesmo ano, assinou com o Beşiktaş, onde foi Campeão Turco. No fim de seu contrato, em 2003, assinou com o Grêmio um contrato de seis meses para a disputa da Copa Libertadores da América, no ano do centenário do clube. Com a eliminação precoce do time gaúcho, Amaral cumpriu seu contrato e não renovou.
Em 2004, assinou com o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, porém não disputou sequer uma partida. No segundo semestre, disputou a Série B pelo Vitória, numa campanha drástica, foi rebaixado para a Série C do Campeonato Brasileiro. No ano seguinte, foi anunciado pelo Atlético Mineiro, mas não se firmou como titular devido a seguidas lesões. Em 2006, voltou para a Europa, defendendo o Pogoń Szczecin, da Polônia.
Ainda passou pelo Santa Cruz, antes de ajudar o Grêmio Barueri a subir para a Série A. Em 2009, aos 36 anos, partiu para a Austrália, jogou a A-League pelo Perth Glory Football Club.
Nesse ano ainda foi contratado pelo Grêmio Catanduvense para a disputa da Série A2 do Campeonato Paulista. e esteve nos desconhecidos Manado United e Persebaya Surabaya, ambos da Indonésia. Atualmente, está no Capivariano. Ainda tem um olho fechado e outro normal.
Amaral participou do reality show "A Fazenda", da TV Record, e foi para a "Roça" (sistema de eliminação do programa) ao lado de Thiago Servo (cantor sertanejo) e foi eliminado no dia primeiro de outubro de 2015, após receber apenas 23,75% dos votos do público. Os amantes do futebol de Amaral ficaram tristes com a eliminação, sendo certo que muitos blogs e páginas dedicadas ao futebol lamentaram tal fato.

Fonte: Wikpédia

terça-feira, 26 de abril de 2016

Matéria da Revista Placar destacando a sucessão de Nunes - 1980


Originalmente publicado na
Revista Placar em: 24/10/1980

Para facilitar leitura do texto: clique na imagem com o botão direito do mouse em “Abrir em nova aba” ou "Abrir link em nova guia"  e a imagem poderá ser ampliada ao máximo.

domingo, 24 de abril de 2016

Time de 2007

Em pé: Gottardi

Time de 2014

Em pé: Luciano Sorriso, Sandro Manuel, Everton Sena, 
Flávio Caça-Rato, Renan Alves e Tiago Cardoso.
Agachados: Raul, Thiago Costa, Natan, Renatinho e Oziel.

Time de 2013 - Campeão Brasileiro da Série C


Time de 2013 - Tricampeão Pernambucano



Time de 2015 - Campeão Pernambucano






Time de 1927

 Alberto Alves - Bebé Costa - Mário Rosas - 
Sebastião Virada - Vasques - Julinho Fernandes -
Oscar Costinha - Victor - Perruci - Joaquim Sá - Joaquim Fernandes

Foto e escalação: Memórias do Santa Cruz

Time de 1930

 Dadá, Fernando,Sherlock, Ademar, Júlio e Martins;
Perucci, Aluízio Cabral, José, Lauro e Carlos.

Obs: A escalação não está na sequência.

Time de 1932


Time de 1934

DADÁ; MARCIONILO E FERNANDO MELLO;
 JULINHO FERNANDES,SEBASTIÃO VIRADA E ERNANI ZOLOCOWICK;
 CACHORRINHO, LIMOEIRO, TARÁ, LAURO MONTEIRO E ESTEVAM

Obs: Esse é time que jogou em 1934 para decidir o 
campeonato de 1933.

Time de 1938


Time de 1942

Em pé: Amaro, Rubinho, Pedrinho, Rubem, Sidinho II.
Agachados:China, Henrique, Tará, Sidinho I e Siduca.

Time de 1949

Pacífico, Biu, Palito, Guaberinha, Mariano e Perácio.
Eloi, Amaury, Milton, Schiler e Valfrido.
Obs: A escalação não está na ordem,

Time de 1950

Em pé: Pedrinho, Flávio, Palito, Mergulho, Nonato e Guaberinha.
Agachados: Milton, Santos, Eloi de Paula, Amaury Santos e João do Vale

Time de 1958

ANIBAL, DIOGO E SIDNEU;
 ZEQUINHA, ALDEMAR E EDINHO;
LANZONINHO, FAUSTINO, RUDIMAR,MITUCA E JORGINHO.

Time de 1956

Em pé: Palito, Mauro, Job, Aldemar, Edinho e Zequinha.
Agachados: Jorge de Castro, Otávio, Isaldo, Rubinho e Zeca 

Time de 1954

Em pé: Decadela, Edinho, Neves, Lucas, Ananias e Calico.
Agachado: Milton Lopes, Tonho, Jaime, Mituca e Natanael.

Time de 1952

Milton,Cláudio I, Palito,Cláudio II, Wilson e Ananias;
Noca, Mituca, Parahyba, Amaury e Natanael.
Obs: A escalção não está na ordem

sábado, 23 de abril de 2016

Time de 1966

Em pé: Reginaldo, Nilton, Agra, Carlos, Norberto e Valter Serafim.
Agachados: Josenildo, Terto, Manuel, Erandir e Fernando José.

Time de 1962

Em pé: Cerri, Nagel, Leo, Norberto, Luiz e Roberto.
Agachados: Birungueta, Campinense, Lua, Ary e Mário Pelé.

Time de 1961

Em pé: Egídio, Cerri, Nagel, Norberto, Luiz e Roberto.
Agachados: Mário Pelé, Hamilton, Lua, Biu e Salvador

Time de 1960

Em pé: Geroldo, Brito, Bio, Nagel, Nenzinho e Dodô.
Agachado: Gildo, Zé de Melo, Lua, Hamilton e jorginho

Time de 2000

Santa Cruz: Nilson - Wellington Tomaz - Janduir - Valnei - Hilton Martins -
Marcilio Pereira - Embu - Jean Carlo (Toninho Alagoano) - Márcio Allan (Michel) -
 Valério Ramos (Thiago Gentil) - Marcelinho Barros

Fonte: memoriasdosantacruz.com.br

Time de 2004



sexta-feira, 22 de abril de 2016

Matéria da Revista Placar destacando Detinho - 1970

Originalmente publicado na
Revista Placar em 1971

Clique na imagem para ampliar. Para ampliar mais: clique na imagem com o botão direito do mouse em “Abrir em nova aba” ou "Abrir link em nova guia" e a imagem poderá ser ampliada ao máximo facilitando a leitura.


quinta-feira, 21 de abril de 2016

Santa Cruz Campeão Norte-Nordeste de 1967


Edição especial da Revista Clássico sobre o centenário do Santa Cruz


Clique aqui e leia a edição na íntegra.

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Maria Edilene, pioneira jogando e apitando.

Ela foi a primeira mulher a romper o machismo em Pernambuco e se transformar em árbitra de futebol no estado. Ato de pioneirismo que marcou época na década de 90, quando teve o auge de sua carreira profissional. Maria Edilene de Siqueira, hoje com 49 anos, já pendurou o apito. A caruaruense levava o futebol no sangue - chegou a jogar em uma equipe chamada Coloridas, que representava o Santa Cruz, no início dos anos 80. Em 1992, Maria Edilene passou a integrar o quadro de árbitros profissionais da Federação Pernambucana de Futebol, quando também entrou para o quadro nacional e passou a comandar jogos em todo o país. Sua fama de disciplinadora em campo ganhou corpo e ela integrou o quadro da Fifa por oito anos (1996/2004). Como árbitra internacional, chegou a ser selecionada para ir à Copa do Mundo de Futebol Feminino, em 1999, nos Estados Unidos.

DP-net

sábado, 9 de abril de 2016

Cerri - Década de 60

Em 1955 ainda como goleiro do Corínthians
Em pé: Cerri, Nagel, Léo, Norberto, Luiz e Roberto.
Agachados: Birungueta, Campinense, Lua, Ary e Mário Pelé.
Em pé: Cerri, Birunga, Nelson, Noberto, Luiz e Juths.
Agachados:  Birungueta, Campinense, Osvaldo, Biu e Milton.
Egídio Cerri do Carmo, o “Cerri”, nasceu no dia 21 de outubro de 1933. Atuava como goleiro. Iniciou sua carreira no Nacional de São Paulo, posteriormente transferiu-se para o Corinthians onde foi banco de Gilmar dos Santos de 1953 a 1955. No início da década de 60 foi contratado pelo Santa Cruz onde disputou cinco temporadas deixando o clube em 1965. Jogou ainda no Monte Alto – MG e na Caldense clube em que encerrou sua carreira. Cerri faleceu vítima de um câncer no dia 29 de setembro de 1986.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Siduca - 1945

Foto: Blog Fernando Vieira

Há 71 anos (04.10.1945), num Clássico das Emoções, contra o Náutico, o ponteiro-esquerdo Siduca, entrava para a história do Santa Cruz, aos marcar o gol 1.000 em jogos válidos pelo Campeonato Pernambucano. 

Segundo o Curador da Sala de Memória do Santa Cruz, Dirceu Paiva, "Siduca começou a jogar pelo Santa Cruz, a partir de maio de 1935, onde atuou durante 14 anos, até maio de 1948. 

Traçando um paralelo com grandes nomes da história de 100 Anos dO Mais Querido, Dirceu Paiva destaca, ainda, Tará que jogou 12 anos, depois foi para o Náutico e voltou ao Arruda nos anos 1949/50 completando, também, 14 anos com a camisa Coral. 

Outro nome de destaque, com longa passagem nas Repúblicas Independentes do Arruda, foi Ilo Just que jogou de 1914 a 1925 - 12 anos - e voltou entre os anos 1931/35, completando um total de 17 anos como atleta Coral. 

Siduca nasceu no bairro de São José, na verdade, Alcides da Mota Zloccowich, mas devido ao sobrenome complicado, Alcides acabou virando Siduca. Extrema ponta-esquerda, aos 11 anos, era dono e senhor do Carusinho Futebol Clube, agremiação do bairro de Afogados. 


Exímio artilheiro e eficiente nos cruzamentos, aos 12 anos, foi levado ao Santa Cruz pelo olheiro Valfrido Silva. No infantil Coral, Siduca começou a formar ala com Sidinho, com quem atuou por 20 anos. 

Segundo o blogueiro Roberto Vieira, "Siduca era craque genial de toda uma geração e, ainda, ainda tinha uma qualidade insuperável perante os pernambucanos: adorava fazer gol na seleção baiana", conta. 

TÍTULO Outro marco da data 4 de outubro foi o título Pernambucano conquistado em 1959, contra o Sport Recife, dentro da Ilha do Retiro. 
Na ocasião, o Santa Cruz atuou com Valter, Geroldo, Carvalho, Biu, Dodô, Ilzo, Tião, Hamilton, Jandir, Moacir e Mainha. Técnico: Gentil Cardoso. 

Fonte: Dirceu Paiva e Roberto Vieira.

domingo, 3 de abril de 2016

Sonia Maria Campos - Miss Santa Cruz 1958

Sonia Maria Campos foi a primeira Miss Brasil Mundo por ter se classificado em segundo lugar no Miss Brasil, concorreu ao Miss Mundo de 1958, realizado em Londres, onde conquistou o sétimo lugar.

Fonte: Blog Fernando Machado