Pesquise no blog

Seguidores

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Robson (Robgol) - 2000

Robson José do Nascimento, o “Robgol” nasceu em barra de São Miguel – PB, no dia 10 de maio de 1969. Atuando como atacante, começou sua carreira no Paulistano de Pernambuco em 1989.  No ano seguinte foi contratado pelo Náutico onde jogou por seis temporadas e virou ídolo. Foi no clube alvirrubro que Robson ganhou o apelido de “Robgol”. Robson também teve grande destaque no Bahia clube em que conquistou duas Copas do Nordeste e marcou 53 gols. Fez história também no Paysandu com atuações marcantes na Libertadores de 2003 e no Brasileirão de 2005 tendo sido vice artilheiro com 21 gols. Robson jogou no Santa Cruz no ano 2000 e teve grande destaque. Em 2007 elegeu-se deputado estadual pelo Pará. Quatro anos depois enfrentou acusações de desvio de verba da ALEPA.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Amaral - 2007

Alexandre da Silva Mariano, mais conhecido como Amaral, (Capivari, 28 de fevereiro de 1973), é um futebolista brasileiro que joga como volante. Antes de iniciar nas categorias de base do Palmeiras, apesar de muitos pensarem assim, não foi coveiro e sim trabalhou em uma funerária em sua cidade natal. Jogou pela Seleção Brasileira entre 1995 e 1996, incluindo a participação nos Jogos Olímpicos de 1996.
Destaque do time palmeirense, em 1996 foi negociado com o futebol Europeu. Logo de cara, defendeu um grande clube do futebol mundial, o Parma, então campeão da Copa da UEFA, jogando ao lado de craques como Gianluigi Buffon, Lilian Thuram, Hernán Crespo e Tomas Brolin. Encontrou muita dificuldade para se adaptar, e assim foi transferido para o Benfica.
Também não deu sorte no futebol português, e então foi devolvido por empréstimo ao Palmeiras, no ano de 1997. Devido às boas partidas pelo Verdão, o Benfica resolveu dar-lhe outra chance de mostrar seu futebol no cenário internacional. Porém, disputou apenas cinco partidas pela Liga Portuguesa, e acabou voltando para o futebol brasileiro.
Assinou com o Corinthians, maior rival do Palmeiras, o que gerou muita polêmica na época. Foi Campeão Brasileiro em 1998, e ainda levantou a taça do Campeonato Paulista em 1999, antes de ser comprado pelo Vasco da Gama, que preparava um super-time. Junto de Amaral chegaram Edmundo (Fiorentina), Romário (Flamengo) e Juninho Paulista (Atlético de Madrid).
Esse time empilhou diversas taças como o Campeonato Brasileiro de 2000 e a Copa Mercosul de 2000. Depois do sucesso vascaíno, foi vendido ao Fiorentina. Diferente de sua primeira passagem pelo velho continente, desta vez ele conseguiu se firmar, e se manteve na titularidade até 2002, quando o clube italiano foi extinto, devido às dividas superiores a 22 milhões de euros. O clube abriu falência.
No mesmo ano, assinou com o Beşiktaş, onde foi Campeão Turco. No fim de seu contrato, em 2003, assinou com o Grêmio um contrato de seis meses para a disputa da Copa Libertadores da América, no ano do centenário do clube. Com a eliminação precoce do time gaúcho, Amaral cumpriu seu contrato e não renovou.
Em 2004, assinou com o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, porém não disputou sequer uma partida. No segundo semestre, disputou a Série B pelo Vitória, numa campanha drástica, foi rebaixado para a Série C do Campeonato Brasileiro. No ano seguinte, foi anunciado pelo Atlético Mineiro, mas não se firmou como titular devido a seguidas lesões. Em 2006, voltou para a Europa, defendendo o Pogoń Szczecin, da Polônia.
Ainda passou pelo Santa Cruz, antes de ajudar o Grêmio Barueri a subir para a Série A. Em 2009, aos 36 anos, partiu para a Austrália, jogou a A-League pelo Perth Glory Football Club.
Nesse ano ainda foi contratado pelo Grêmio Catanduvense para a disputa da Série A2 do Campeonato Paulista. e esteve nos desconhecidos Manado United e Persebaya Surabaya, ambos da Indonésia. Atualmente, está no Capivariano. Ainda tem um olho fechado e outro normal.
Amaral participou do reality show "A Fazenda", da TV Record, e foi para a "Roça" (sistema de eliminação do programa) ao lado de Thiago Servo (cantor sertanejo) e foi eliminado no dia primeiro de outubro de 2015, após receber apenas 23,75% dos votos do público. Os amantes do futebol de Amaral ficaram tristes com a eliminação, sendo certo que muitos blogs e páginas dedicadas ao futebol lamentaram tal fato.

Fonte: Wikpédia

terça-feira, 26 de abril de 2016

Matéria da Revista Placar destacando a sucessão de Nunes - 1980


Originalmente publicado na
Revista Placar em: 24/10/1980

Para facilitar leitura do texto: clique na imagem com o botão direito do mouse em “Abrir em nova aba” ou "Abrir link em nova guia"  e a imagem poderá ser ampliada ao máximo.

domingo, 24 de abril de 2016

Time de 2007

Em pé: Gottardi

Time de 2014

Em pé: Luciano Sorriso, Sandro Manuel, Everton Sena, 
Flávio Caça-Rato, Renan Alves e Tiago Cardoso.
Agachados: Raul, Thiago Costa, Natan, Renatinho e Oziel.

Time de 2013 - Campeão Brasileiro da Série C




O Santa Cruz sagrou-se Campeão Brasileiro da Série C
no dia 01 de Dezembro de 2013

Time de 2013 - Tricampeão Pernambucano



Time de 2015 - Campeão Pernambucano



O Santa Conquistou o título derrotando o Salgueiro por 1x0 
no dia 03 de maio de 2015




Time de 1927

 Alberto Alves - Bebé Costa - Mário Rosas - 
Sebastião Virada - Vasques - Julinho Fernandes -
Oscar Costinha - Victor - Perruci - Joaquim Sá - Joaquim Fernandes

Foto e escalação: Memórias do Santa Cruz

Time de 1930

 Dadá, Fernando,Sherlock, Ademar, Júlio e Martins;
Perucci, Aluízio Cabral, José, Lauro e Carlos.

Obs: A escalação não está na sequência.

Time de 1932 - Bi-Campeão Pernambucano

O Santa Cruz conquistou o título vencendo o Íris
por 4x1 no dia 20 de novembro de 1932

Time de 1934

DADÁ; MARCIONILO E FERNANDO MELLO;
 JULINHO FERNANDES,SEBASTIÃO VIRADA E ERNANI ZOLOCOWICK;
 CACHORRINHO, LIMOEIRO, TARÁ, LAURO MONTEIRO E ESTEVAM

Obs: Esse é time que jogou em 1934 para decidir o 
campeonato de 1933.
Elson Lody (Goleiro), Nelson Falcão, Aluisio Silva(Alu - Zagueiro), Egmar Lira (Palhaço - Meia), Nilo Tibúrcio (Centro Médio), José Elias (Pitota), Antônio Figueiroa (Toninho – Lateral-direito), Isac Viana (Tará III-Meia-Direita), Pedro Pereira (Pedrinho-Atacante), Gerson Viana (Tarazinho-Meia-esquerda), Luiz Matos (Aranha-lateral-esquerdo), Dercílio Neves(Meia-esquerda)e Álvaro Ferreira (Meia-dierieta).


Time de 1938


05 de julho de 1938


Time de 1942

Em pé: Amaro, Rubinho, Pedrinho, Rubem, Sidinho II.
Agachados:China, Henrique, Tará, Sidinho I e Siduca.

Time de 1949

Pacífico, Biu, Palito, Guaberinha, Mariano e Perácio.
Eloi, Amaury, Milton, Schiler e Valfrido.
Obs: A escalação não está na ordem,

Time de 1950

Em pé: Pedrinho, Flávio, Palito, Mergulho, Nonato e Guaberinha.
Agachados: Milton, Santos, Eloi de Paula, Amaury Santos e João do Vale
Neves, João de Maria, Palito, Mergulho, Guaberinha, Pedrinho,
Eloi, Arquimedes, Santos, Amauri e Mituca.
Obs: A escalação não está na ordem.
Flávio, Palito Biu, Perácio, Nonato, Guaberinha.
Eloy, Amaury, Milton, Arquimedes e João.



Time de 1958

ANIBAL, DIOGO E SIDNEU;
 ZEQUINHA, ALDEMAR E EDINHO;
LANZONINHO, FAUSTINO, RUDIMAR,MITUCA E JORGINHO.

Time de 1956

Em pé: Palito, Mauro, Job, Aldemar, Edinho e Zequinha.
Agachados: Jorge de Castro, Otávio, Isaldo, Rubinho e Zeca 

Time de 1954

Em pé: Decadela, Edinho, Neves, Lucas, Ananias e Calico.
Agachado: Milton Lopes, Tonho, Jaime, Mituca e Natanael.

Time de 1952

Milton,Cláudio I, Palito,Cláudio II, Wilson e Ananias;
Noca, Mituca, Parahyba, Amaury e Natanael.
Obs: A escalção não está na ordem

sábado, 23 de abril de 2016

Time de 1966

Em pé: Reginaldo, Nilton, Agra, Carlos, Norberto e Valter Serafim.
Agachados: Josenildo, Terto, Manuel, Erandir e Fernando José.

Time de 1962

Em pé: Cerri, Nagel, Leo, Norberto, Luiz e Roberto.
Agachados: Birungueta, Campinense, Lua, Ary e Mário Pelé.

Time de 1961

Em pé: Egídio, Cerri, Nagel, Norberto, Luiz e Roberto.
Agachados: Mário Pelé, Hamilton, Lua, Biu e Salvador

Time de 1960

Em pé: Geroldo, Brito, Bio, Nagel, Nenzinho e Dodô.
Agachado: Gildo, Zé de Melo, Lua, Hamilton e jorginho

Time de 2000

Santa Cruz: Nilson - Wellington Tomaz - Janduir - Valnei - Hilton Martins -
Marcilio Pereira - Embu - Jean Carlo (Toninho Alagoano) - Márcio Allan (Michel) -
 Valério Ramos (Thiago Gentil) - Marcelinho Barros
Fonte: memoriasdosantacruz.com.br
Em pé: Nilson, Hilton, Embu, Heliomar, Welington Madeira e Thiago Gentil.
Agachados: Wellington, Jean Carlo, Michel, Márcio Alan e Marcílio.

Time de 2004



sexta-feira, 22 de abril de 2016

Matéria da Revista Placar destacando Detinho - 1970

Originalmente publicado na
Revista Placar em 1971

Clique na imagem para ampliar. Para ampliar mais: clique na imagem com o botão direito do mouse em “Abrir em nova aba” ou "Abrir link em nova guia" e a imagem poderá ser ampliada ao máximo facilitando a leitura.


quinta-feira, 21 de abril de 2016

Santa Cruz Campeão Norte-Nordeste de 1967


Edição especial da Revista Clássico sobre o centenário do Santa Cruz


Clique aqui e leia a edição na íntegra.

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Maria Edilene, pioneira jogando e apitando.

Ela foi a primeira mulher a romper o machismo em Pernambuco e se transformar em árbitra de futebol no estado. Ato de pioneirismo que marcou época na década de 90, quando teve o auge de sua carreira profissional. Maria Edilene de Siqueira, hoje com 49 anos, já pendurou o apito. A caruaruense levava o futebol no sangue - chegou a jogar em uma equipe chamada Coloridas, que representava o Santa Cruz, no início dos anos 80. Em 1992, Maria Edilene passou a integrar o quadro de árbitros profissionais da Federação Pernambucana de Futebol, quando também entrou para o quadro nacional e passou a comandar jogos em todo o país. Sua fama de disciplinadora em campo ganhou corpo e ela integrou o quadro da Fifa por oito anos (1996/2004). Como árbitra internacional, chegou a ser selecionada para ir à Copa do Mundo de Futebol Feminino, em 1999, nos Estados Unidos.

DP-net

sábado, 9 de abril de 2016

Cerri - Década de 60

Em 1955 ainda como goleiro do Corínthians
Em pé: Cerri, Nagel, Léo, Norberto, Luiz e Roberto.
Agachados: Birungueta, Campinense, Lua, Ary e Mário Pelé.
Em pé: Cerri, Birunga, Nelson, Noberto, Luiz e Juths.
Agachados:  Birungueta, Campinense, Osvaldo, Biu e Milton.
Egídio Cerri do Carmo, o “Cerri”, nasceu no dia 21 de outubro de 1933. Atuava como goleiro. Iniciou sua carreira no Nacional de São Paulo, posteriormente transferiu-se para o Corinthians onde foi banco de Gilmar dos Santos de 1953 a 1955. No início da década de 60 foi contratado pelo Santa Cruz onde disputou cinco temporadas deixando o clube em 1965. Jogou ainda no Monte Alto – MG e na Caldense clube em que encerrou sua carreira. Cerri faleceu vítima de um câncer no dia 29 de setembro de 1986.