Pesquise no blog

Visitantes Corais

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Matéria da Revista Placar destacando os goleiros do Santa Cruz - 2001

Originalmente publicado na
Revista Placar - 2001

Clique na imagem para ampliar. Para ampliar mais: clique na imagem com o botão direito do mouse em “Abrir em nova aba” ou "Abrir link em nova guia" e a imagem poderá ser ampliada ao máximo facilitando a leitura.

Mirobaldo - 1969-1971-2010

Clique nas imagens para ampliar
José Mirobaldo Bastos Correia, nasceu em Aracaju, Sergipe, no dia 31 de maio de 1946. Era atacante e jogou no Santa Cruz por três temporadas: 1969, 1970 e 1971. Formado nas categorias de base do Confiança de Sergipe, em 1961, jogou também no Olímpico de Sergipe (1965-1966), América de Sergipe (1967), voltou ao Confiança em 1968 e no Ano Seguinte transferiu-se para o Santa Cruz. O sucesso na equipe Coral levou Mirobaldo ao futebol português onde fez história. Jogou no Farense (1971 à 1976), Vitória de Setúbal (1976 à 1979) e no Portimonens (1979-1980). No final da carreira jogou na Segunda Divisão portugesa: Desportivo Beja (1980-1981), Farense (1981-1982) e no Olhanense (1982 à 1984) onde encerrou sua carreira.

Fonte: Blog Antigas Glórias do Futebol Algarvio e Alentejo.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Botinha - 1973

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Matéria da Revista Placar destacando Pedrinho - 1977



Originalmente publicado na
Revista Placar - 1977

Clique na imagem para ampliar. Para ampliar mais: clique na imagem com o botão direito do mouse em “Abrir em nova aba” ou "Abrir link em nova guia" e a imagem poderá ser ampliada ao máximo facilitando a leitura.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Time de 1926

Pedrinho - 1964 - 2012


Pedrinho Barbosa da Silva nasceu em 1933 e atuava como goleiro. Além do Santa Cruz, jogou no Sport, Palmeiras, Fortaleza, Ypiranga (BA), Vitória da Conquista (BA), Nacional do Amazonas, Santo Amaro (PE), Íbis e América (PE). Um dado curioso na carreira de Pedrinho: foi goleiro por imposição do então presidente do Santa Cruz, Valdomiro Silva. "Ele chegou para mim e disse: queres jogar na linha para ser reserva do segundo quadro do aspirante ou disputar a titularidade no gol do time profissional. Claro que optei ser goleiro", conta.

Fonte: Blog do Torcedor

Time de 1964

Em pé: Pedrinho, Décio, Minuca, Válter, Jaime e Válter Custódio
Agachados: Zé Luiz, Campinense, Lelo, Norberto e Adeildo. 
Em pé: Cerri, Dodó, Nagel, Biu, Luiz e Roberto.
Agachados: Hamilton, Romeiro, Lua, Coleta e Salvador


Santa Cruz 6x0 Petrolina - Pernambucano 2012



Fonte: 

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Salvador - 1961 - 2012

Francisco de Sousa, ou simplesmente Salvador, era cearense de Fortaleza, nascido a 28 de dezembro de 1933. Chegou a Teresina em 1964, contratado pelo Flamengo, clube pelo qual sagrou-se bicampeão estadual em duas oportunidades (64/65). Formou, no time rubro-negro, um célebre ataque que encantou a torcida em muitos jogos: Gringo, Mano, Paulinho e Salvador. Mas seu início no futebol aconteceu em sua terra natal.

Na capital cearense, ele deu os primeiros chutes, em time organizado, no Terra e Mar, na década de 1950. Não demorou e ele logo apareceu como titular do Fortaleza Esporte Clube. No Tricolor do Pici, onde atuou de 1953 a 1956, foi bicampeão cearense em 1953/54. Conhecido na região, o Bahia foi buscá-lo, mas ali ficou por pouco tempo. Sem maiores oportunidades, transferiu-se para o rival Vitória, provocando uma briga dos dois clubes pelo seu passe. Vitória do Vitória, que desfrutou do futebol de Salvador durante cerca de cinco anos. Em 1961, o atacante Salvador transferiu-se para o Santa Cruz (Recife).

Funcionário aposentado do Departamento de Estradas de Rodagem-PI, ele residia no bairro Aeroporto, zona norte de Teresina, onde sempre fez questão de recordar os tempos em que era ídolo no futebol profissional, destacando com maior carinho as excursões ao exterior feitas quando atleta do Esporte Clube Vitória, de Salvador. Ali mesmo, em sua residência, o filho Renê instalou o bar Camisa 11, em sua homenagem.

Salvador nunca escondeu de ninguém o seu apetite por bebida alcoólica. Depois da bola, passou a ser uma companhia constante. Parceria que levou-o à morte, às 16h30 de hoje, vítima de cirrose. Coincidentemente, num sábado de carnaval, outra festa popular que ele viveu intensamente após deixar o futebol, constituindo-se numa presença constante, quer quando os desfiles eram na Avenida Frei Serafim, quer na Marechal Castelo Branco.

Em sua homenagem, foi dado o nome de Salvador ao campo de futebol administrado pela Prefeitura de Teresina, no bairro Aeroporto, próxima a sua residência. A família ainda não confirmou o horário do sepultamento, que deve ocorrer neste domingo.


CLUBES EM QUE ATUOU
Terra e Mar Futebol Clube (Fortaleza – CE): 1951 a 1952
Fortaleza Esporte Clube (Fortaleza – CE): 1953 a 1956 - 1962 e 1963
Esporte Clube Bahia (Salvador – BA) - 1956
Esporte Clube Vitória (Salvador –BA) – 1957 a 1961
Santa Cruz Futebol Clube (Recife-PE) - 1961
Esporte Clube Flamengo (Teresina – PI): 1964 a 1969

Fonte: Acesse Piauí – Coluna do Buim (Severino Filho).

Camisas - 2009

Clique aqui e veja o time de 2009

Camisas - 2012

 

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Matéria da Revista Placar destacando Joãozinho - 1981


Originalmente publicado na
Revista Placar - 1981


Clique na imagem para ampliar. Para ampliar mais: clique na imagem com o botão direito do mouse em “Abrir em nova aba” ou "Abrir link em nova guia" e a imagem poderá ser ampliada ao máximo facilitando a leitura.

Paulo Galvão - 1980

Paulo Galvão nasceu no Amazonas, no dia 02 de Abril de 1955. Era zagueiro e atuou no Santa Cruz na década de 80.

Nílson - 1959

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Gena - 1973 - 2011

Genival Barros de Costa Lima, o “Gena”, nasceu no Recife no dia 11 de maio de 1943. Foi um fantástico lateral-direito, um dos melhores que já atuaram pelo Santa Cruz. Tem a incrível marca de onze títulos consecutivos do Campeonato Pernambucano. Foi Hexa pelo Náutico e em seguida, Penta pelo Santa Cruz ganhando os títulos de 1969 à 1973. 

Camisas - 1972

Clique aqui e veja o time  de 1972

Camisas - 1973

Cuíca - 1970

João José Venceslau, o “Cuíca”, começo no futebol em 1963, no Cacique, um time amador do bairro do Zumbi, Recife. Em 1964 ingressou nas categorias de base do Santa Cruz sendo campeão juvenil, no ano seguinte, e bicampeão de aspirantes entre 1966 e 1967. Pelo time profissional do Santa Cruz, foi tetracampeão jogando até o ano de 1973, quando passou no vestibular de Educação Física e largou a equipe Coral. Cuíca jogou, ainda, uma temporada pelo América onde encerrou sua carreira. Cuíca marcou um dos gols da final do pernambucano de 1970 e em 1971 fez o gol do título. As duas grandes conquistas foram em cima do Sport. Após encerrar a carreira de atleta, Cuíca atuou por vários anos como árbitro de futebol.

Fontes: Jornal do Comércio – Blog Santa Cruz História e Glória

Mazinho - 1975-1977

Mazinho, que era atacante, chegou ao Santa Cruz, aos 29 anos, em 1975, desacreditado e teve um começo difícil. Além do mais, o técnico do Santa, na época, era Ênio Andrade o responsável pela saída dele do Grêmio. No Recife, Mazinho teve um começo difícil, passou por contusões mas acabou se firmando e virando ídolo.