Pesquise no blog

Visitantes Corais

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Maria Edilene, pioneira jogando e apitando.

Ela foi a primeira mulher a romper o machismo em Pernambuco e se transformar em árbitra de futebol no estado. Ato de pioneirismo que marcou época na década de 90, quando teve o auge de sua carreira profissional. Maria Edilene de Siqueira, hoje com 49 anos, já pendurou o apito. A caruaruense levava o futebol no sangue - chegou a jogar em uma equipe chamada Coloridas, que representava o Santa Cruz, no início dos anos 80. Em 1992, Maria Edilene passou a integrar o quadro de árbitros profissionais da Federação Pernambucana de Futebol, quando também entrou para o quadro nacional e passou a comandar jogos em todo o país. Sua fama de disciplinadora em campo ganhou corpo e ela integrou o quadro da Fifa por oito anos (1996/2004). Como árbitra internacional, chegou a ser selecionada para ir à Copa do Mundo de Futebol Feminino, em 1999, nos Estados Unidos.

DP-net